Image presentation

Inteligência Artificial


Uma visão geral

Olá, como estão? Espero que bem. Somos a equipe thizer e viemos por meio desta falar um pouquinho sobre inteligência artificial, iria ela dominar o mundo e exterminar a raça humana? Vamos descobrir mais sobre e tirar nossas conclusões.

Shwazeneger

O termo inteligência artificial (IA) foi criado em 1956 mas se popularizou nos últimos tempos.

As primeiras pesquisas sobre IA foram nos anos 1950 explorando temas como a resolução de problemas, métodos simbólicos, etc. Já na década de 1960, o Departamento de Defesa dos EUA criou interesse por este tipo de tecnologia e passou a treinar computadores para imitar o raciocínio humano básico. Em 2003 a DARPA criou assistentes pessoais inteligentes, isto bem antes de Siri, Alexa, Cortana entre outros, serem nomes comuns do nosso cotidiano.

IA No Nosso Dia a Dia

Robo Caindo

Veja a seguir alguns locais em que você poderá encontrar a IA:

Carros: Carros com o sistema inteligente são capazes de identificar os padrões de comportamento e os interesses dos donos. De modo que o veículo ajusta sozinho a temperatura, as posições da direção, dos espelhos, sintoniza a rádio preferida etc. Em vez de avisar a troca do óleo, o automóvel vai consultar a agenda do motorista, ligar para o posto preferido e programar a troca. Caso não haja motorista, ele pode até ir sozinho.

Data security: A tecnologia ajuda a detectar novos vírus todos os dias.

Reconhecimento facial: Permite detectar um rosto, sozinho ou em meio a multidão. É usado como trava de segurança em alguns dispositivos, e também é usado pelas agências de combate ao terrorismo.

Mercado Financeiro: Um volume de dados é analisado de forma veloz prevendo os movimentos do mercado de ações.

Prevenção de fraude: Detecta potenciais de fraude em diversos campos de negócio.

Personalização de marketing e recomendações: Analisa o comportamento de compra e interesses do internauta e compara com milhares de outros consumidores para identificar qual será sua próxima ação online.

Claro que além desses há muitas outras formas de IA no nosso dia a dia, porém citamos apenas as mais 'relevantes'.

E robôs?

Robos Transmutando

O primeiro registro de robô humanoide criado chamava-se Robô do Leonardo ou Cavaleiro Mecânico (Robot di Leonardo ou Automa cavaliere em italiano). Era um humanóide autónomo construído por Leonardo Da Vinci por volta de 1495.

Anotações sobre o robô de Da Vinci apareceram em cadernos descobertos em 1950. Dizem que Leonardo apresentou a máquina em uma celebração organizada por Ludovico Sforza em 1495. O sistema robótico era operado por uma série de polias e cabos. Desde a descoberta do caderno, o robô foi construído fielmente com base no design de Leonardo e descobriu-se que é totalmente funcional e é capaz de fazer vários movimentos parecidos com humanos.

Robot di Leonardo ou Automa cavaliere

Também registro-se um robô humanoide criado chamado Elektro. Ele foi criado por volta de 1937 a 1938 em Mansfield, Ohaío. Possuía 2,1m de altura e pesava 120,2kg. Ele conseguia andar por comando de voz e falava cerca de 700 palavras usando um toca disco 78rpm, fumava cigarros, explodia balões e conseguia mexer a cabeça e os braços. Seus "olhos" podiam distinguir a luz vermelha e verde graças ao efeito fotoelétrico. Participou da Feira Mundial De Nova York em 1939, e reapareceu em 1940 juntamente de um cachorro robô que podia latir.

Robot di Leonardo ou Automa cavaliere

Atualmente existe Sophia, um robô humanoide desenvolvido pela empresa Hanson Robotics em Hong Kong.

Ela foi projetada para aprender, adaptar-se ao comportamento humano e trabalhar conosco, e em 2017 tornou-se o primeiro robô a receber a cidadania de um país.

Sophia também é capaz de reproduzir 62 expressões faciais, e ganhou ainda mais fama após dizer (brincando) que iria destruir os humanos.

Robot Sophia

Eles irão dominar o mundo?

Bom, caros senhores e senhoritas podem se acalmar, felizmente isto de 'Dominação Mundial' foi criado por cineastas para dar mais emoção a filmes como exterminador do futuro e atrair um público maior, então já pode superar o medo, quando os robôs se tornarem mais presentes em nosso dia a dia, o maior perigo será o desemprego pois poderemos ser substituídos por robôs nesse meio.